Roupas em cachorro

Roupas em cachorro: usar ou não?

É muito comum que os tutores gostem de colocar roupinhas em seus cachorros, mas é verdade é que nem todos eles se sentem confortáveis para usá-las. Sendo assim, é interessante ficar de olho em alguns detalhes sobre esse hábito, principalmente quando ele diz respeito ao conforto e saúde do seu cãozinho. Afinal, roupas em cachorro pode ou não pode?

Independente de qual lado você esteja, daqueles que colocam roupinhas ou não, o ideal é que leve em consideração se o seu animalzinho está, de fato, confortável. Forçar um cachorro a usar algo que ele não quer pode trazer sérios problemas de estresse e outros tipos de doença.

Roupas em cachorro: eles realmente precisam?

Roupas em cachorro

Você já parou para pensar se o seu cachorro realmente precisa de roupas ou se isso é apenas uma necessidade superficial de fazê-lo ficar “bonitinho”? Pois é. Muita gente acaba por priorizar o próprio lado e esquece, também, que o animalzinho precisa de seu próprio espaço, decidindo se quer ou não fazer determinada coisa.

Um dos argumentos mais comentados a respeito da dispensabilidade das roupas dos animais é uma crença de que, por possuírem pelos, eles não irão sofrer com temperaturas mais baixas. Isso não é verdade, afinal, assim como os humanos, os cachorros também passam por frio e calor, mas demonstram de maneiras diferentes.

De acordo com veterinários, muitos cachorros acabam por sentir frio, sim. Na maior parte dos casos, eles acabam passando por inúmeros desconfortos graças à baixa temperatura e podem até ficar doentes por causa do clima. Sendo assim, o uso de roupa de frio em animais é indicado principalmente para aqueles de pelo curto ou tosado.

No entanto, é importante analisar bem essa questão: os animais precisam de roupinhas quando está frio, da mesma maneira que nós nos agasalhamos. A questão parte de uma individualidade e vai até a questão da necessidade para não encarar o frio.

Cachorros adultos com pelo longo

Roupas em cachorro

Como falamos anteriormente, os cãezinhos podem se sentir, sim, incomodados com a utilização de roupas, mas elas devem ser utilizadas em um caso de necessidade. No caso de cachorros adultos e com pelo longo, a situação pode mudar de figura, principalmente por causa de sua estrutura física.

O mais importante é que eles não se mostrem incomodados com a utilização do acessório e, ainda assim, sejam escovados de maneira diária, fazendo com que haja o impedimento da formação de nós nos pelos. Fazendo isso, você garante maior autonomia para o seu cãozinho e um claro conforto.

O ambiente também vai influenciar bastante em relação às necessidades do se animal. Talvez não seja necessário que um cão fique dentro de uma casa aquecida utilizando roupas e, muito menos, que ele fique desagasalhado caso esteja fazendo muito frio e ele durma do lado de fora da residência.

Uma das maiores dicas que podem ser passadas a respeito disso é que o mais importante é ficar atento em relação aos sinais dados pelos animais. Caso ele esteja tremendo, encolhido ou buscando algum abrigo, você deve entender que ele precisa de um agasalho imediatamente.

Como escolher a roupa

O que importa, além de saber se o cachorro deve ou não usar uma roupa, é qual tipo deve ser concedido para ele. Quando escolhemos algum tipo de peça para nós mesmos, é comum que avaliemos o conforto, o tipo de tecido e outras coias que nos façam ficar bem conosco diante de sua utilização.

Quando falamos a respeito do nosso cãozinho, além do conforto, é necessário levar em consideração a capacidade de aquecimento proporcionada pelo tecido. Dessa maneira, você poderá permitir que, além de se locomover de maneira adequada e sem nenhum impedimento, ele possa evitar doenças relacionadas à mudança climática.

De todo o modo, falar a respeito desses requisitos básicos de escolha de roupa não quer dizer que você não vá poder escolher uma roupinha mais charmosa e diferenciada para o seu cãozinho. Contanto que consiga atender às obrigações, poderá escolher a cor e o tecido que melhor se encaixar nas preferências.

O ideal é que, você, enquanto tutor, escolha roupas feitas com um material mais confortável, dando preferência para tecidos de fácil lavagem e secagem. Além disso, evitar roupas com um forro felpudo em cães de pelo longo pode evitar a formação de nós. Também evite lacinhos, gorros e gravatas para não deixar o cãozinho estressado.

Roupas em cachorro: falta de costume

Roupas em cachorro

É importante ressaltar que, logo de cara, o seu cãozinho não vai se sentir o mais confortável do mundo dentro de um vestido ou de um agasalho. No entanto, o desconforto e a estranheza caminham em rotas bem diferentes. Observe o cachorro para entender se o seu comportamento é aversivo ou incômodo.

Se o seu cachorrinho parecer estar com frio e você for colocar uma roupa para aquecê-lo, faz-se importante perceber se o tecido está limitando os seus movimentos ou apertando em algum lugar. A dificuldade para respirar pode ser um demonstrativo.

O importante é que você consiga escolher um modelo de roupa bastante confortável para o seu cão. Existem algumas peças mais soltinhas e sem mangas. Mas, se mesmo assim o seu cachorrinho não se adaptar, não insista e deixe-o sem as vestes. Tente cobri-lo com um lençol na hora de dormir.

Caso o seu animal acabe por não se adaptar às roupas, você pode comprar uma cama mais quentinha, fortalecer a quantidade de lençóis em seu cantinho de dormir ou simplesmente deixá-lo protegido em algum local quentinho da casa.

Cuidados com as roupas

Além de conseguir escolher as roupinhas adequadas para o seu animal, de acordo com idade e tipo de pelo, é necessário ter alguns cuidados. Elas não devem ficar sempre sujas ou úmidas, pois acabam por contribuir com o surgimento de doenças. Além disso, a frequência das lavagens irá variar muito de acordo com as atividades do cão.

Para os cães de pelo longo, os veterinários recomendam que a roupa seja retirada uma vez ao dia, no exato momento em que o tutor fará a escovação. Caso isso não seja feito, é possível que muitos nós comecem a surgir.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *