Como lidar com um cachorro agressivo

Como lidar com um cachorro agressivo

Você sabe como lidar com um cachorro agressivo? Na maior parte das vezes, os donos não conseguem compreender o comportamento de seus animais, o que agrava esse tipo de ação por parte do cachorro. Sendo assim, é mais do que necessário que os tutores tenham maior conhecimento acerca do tema, evitando o desenvolvimento de impulsos violentos em seus companheiros.

Seja por estresse ou por alguns erros que apareceram durante o período de adestramento, é sempre possível corrigir. Da mesma maneira que o seu animal pode aprender a fazer xixi de maneira adequada mesmo após a fase adulta, ele também saberá como se tornar um cão tranquilo e dócil com bastante dedicação.

Como lidar com um cachorro agressivo: buscar a causa da raiva

Antes de começar qualquer que seja o tipo de treinamento com o seu animal, o mais importante é saber reconhecer os motivos da raiva. Dessa maneira, as chances de cometer algum erro durante a correção são bem menores do que quando é possível identificar o problema. O melhor é não assumir que o cachorro tenha sido mal tratado de alguma maneira.

Em uma grande maioria dos casos, a agressão ocorre diretamente pela falta de socialização correta do cachorro, mas também pode oferecer questões genéticas ou, quem sabe, a falta de treinamento do cachorro. O comportamento agressivo precisa, de todas as maneiras, ser identificado.

São muitas razões pelas quais um cão pode se mostrar agressivo, assim como foi falado anteriormente, mas o mais importante é não permitir que a causa seja deixada de lado. Um cachorro pode estar tentando se defender de alguma coisa ou simplesmente para proteger um território que acredita ser seu. Sendo assim, a paciência deve ser exercitada.

Se você não souber o que está ocasionando o problema do seu cachorro, ou não se interessar para entender, é muito provável que acabe tentando encontrar uma melhoria que não tem nada a ver com a raiz da situação. Seja o mais compreensível possível.

Não agredir

Se você está lidando com um cachorro que pode ter problemas relacionados á agressividade justamente por ter sido mal tratado, é indispensável saber que utilizar de força apenas vai agravar o caso. Na verdade, em todos os casos não se deve usar violência ou agressões injustificadas.

Se nós temos um cãozinho medroso que rosna quando alguma criança se aproxima, o ideal é que ele seja corrigido pelo ato calmamente. Quando ele não estiver confortável com uma aproximação e acabar sendo punido por rosnar, é provável que, em uma próxima vez, ele não faça nenhum barulho, mas, ao ter a criança próxima de si, ele avance.

Por isso, é importante trabalhar desde os menores detalhes para que o cachorro não se sinta acuado. Quando utilizamos de violência para combater um mal comportamento, passamos a ter um cão que para de avisar quando está com medo para um que irá avançar no menor sinal de pavor.

O ideal é que você tenha paciência e observe quais são os principais pontos que incomodam o seu companheiro. Ele não gosta de estranhos? Sente medo de crianças? Fica com medo de outros animais? Respeite o seu espaço e comece a lidar com isso aos poucos.

Entender o cachorro

Assim como já foi falado anteriormente, o ideal é que você possa compreender o seu cãozinho. Deixá-lo estressado ao forçar algum tipo de comportamento repentino pode ser extremamente prejudicial para toda a evolução do animal. Por isso, entender os limites do cachorro é essencial.

Aprenda todos os sinais dados por ele, seja por algum tipo de aproximação incômoda ou simplesmente em um momento em que ele possa se sentir com medo. Será que ele realmente precisa ser forçado a frequentar um lugar que não gosta ou confrontar um medo de maneira muito direta? Pense nisso, coloque-se no lugar dele.

Não é uma questão de fugir da zona de conforto, mas sim de fazer com que o seu animal vá se sentir confortável independente da situação em que está. Tratamentos de choque não funcionam com os animais, principalmente com aqueles que se mostram mais agressivos em relação a outras pessoas.

É melhor que você mantenha o seu cachorro, principalmente se ele for agressivo, abaixo dos níveis de estresse. Deixe-o ser tolerante com as situações, fazendo, dessa maneira, um jeito de controlar o comportamento diferente do normal.

Como lidar com um cachorro agressivo: pensar nos outros

Como lidar com um cachorro agressivo

Outro ponto importante que merece ser debatido aqui é não colocar os outros em perigo. Se você sabe que o seu cachorro apresenta um comportamento agressivo, não force outras pessoas a estarem perto dele. Dessa maneira, você não vai precisar passar por situações arriscadas e que causem danos físicos ou emocionais a alguém.

Nunca leve um cachorro que não tenha o hábito de socializar em um parque para que possa aprender a ser amigo de outros de sua espécie. Isso pode ser bastante assustador para os adestradores, principalmente quando o dono solta o animal de sua guia para brincar.

Treinar obediência

Outro grande ponto a ser destacado com relação ao bom comportamento de cachorros agressivos é a parte do treinamento. Na verdade, talvez este seja o passo mais importante a ser dado quando o assunto é transformar o seu companheiro em um cãozinho bem mais dócil e sociável.

É válido, também, lembrar que nem todas as vezes os resultados irão aparecer de primeira. Tenha paciência, faça tudo com calma e dedique um bom tempo para que ele possa aprender. Submeter o cachorro a um período elevado de estresse apenas pode piorar a situação e fazer com que ele tenha ainda mais medo de socializar.

Conversar com um profissional

Como lidar com um cachorro agressivo

Embora esta seja a última dica, é importante que você permita que o seu cãozinho também recebe a ajuda de seu profissional. Se você é um tutor com pouca experiência, é bem provável que acabe por não acertar em alguns pontos. Um especialista será capaz de apontar os seus erros e corrigir determinadas posturas.

Lembre-se sempre de fazer o que é melhor para o seu animalzinho, deixando-o confortável e pronto para ter uma vida feliz, longe da agressividade.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *