Como evitar a obesidade canina

Como evitar a obesidade canina

Assim como os humanos, os cãezinhos também precisam de alguns cuidados. Os problemas com diabetes, que consiste no aumento de glicose na corrente sanguínea, deve ser evitado ao máximo para que não cause graves consequências no organismo do animal. Para saber como evitar a obesidade canina, é muito simples: basta seguir algumas dicas passadas abaixo.

Da mesma maneira que nós podemos controlar o índice glicêmico, os nossos companheiros de quatro patas também podem, principalmente porque essa doença pode chegar a ser fatal. Por ser de menor proporção, o cãozinho sofre bem mais quando o assunto é uma taxa elevada de açúcar no sangue.

Como evitar a obesidade canina: veterinário

Como evitar a obesidade canina

Quem tem um cãozinho em casa, sabe o quanto a presença de um veterinário é importante na vida dele. Além de ser o principal responsável por identificar doenças, ele também consegue cuidar delas e oferecer uma boa orientação para os tutores. Não se sinta impotente! O profissional da saúde animal estudou por vários anos exatamente para deixar o seu companheiro bem melhor.

Quando as visitas acontecem com maior frequência, é possível identificar a alteração que acontece nas taxas de açúcar no sangue. Pouco a pouco, com um acompanhamento mais aprofundado, você pode saber exatamente como cuidar do seu animal de estimação sem precisar se preocupar com isso.

Confie sempre na opinião de quem entende. Se o veterinário receitou determinado remédio, o mais importante é que você o compre. Só assim será possível dar continuidade ao tratamento para que o cachorro possa ficar completamente bom do problema que o envolve. Então, deixe o seu orgulho de lado e faça tudo o que foi recomendado.

Quando você dá ouvidos a uma opinião de quem realmente entende, e deixa um pouco de lado os “doutores da internet”, a qualidade de vida do seu animal cresce gradativamente. Em casos graves como o da diabetes canina, a presença de um profissional de verdade é bem mais importante do que qualquer outra coisa.

Exercícios

Da mesma maneira que um médico vai recomendar ao seu paciente que ele faça exercícios para recuperar a normalidade de seus índices sanguíneos, o veterinário irá sugerir ao tutor que ele deve levar o seu cãozinho para dar alguns passeios, fazer caminhada ou, até mesmo, corrida.

Os exercícios físicos proporcionam uma maior interação do seu corpo e, dessa maneira, conseguem queimar as moléculas de açúcar, transformando-as em energia. Desse modo, o seu animalzinho pode conseguir reduzir o índice glicêmico de uma maneira bem mais rápida e sem maiores prejuízos para a sua saúde. Então, não esqueça de reservar um tempinho.

De acordo com o porte do cachorro, os exercícios podem seguir de leves a moderados. Um pug não fará a mesma quantidade de exercícios que um pastor. Todas essas orientações serão passadas por um especialista, evitando o cansaço físico e, consequentemente, a exaustão do cachorrinho em relação às atividades passadas.

Também é importante que você tenha paciência e reserve um pouco da sua atenção para o caso. Mesmo que sejam ativos em alguns aspectos, é necessário incentivar o animal a fazer alguns movimentos mais acentuados, possibilitando a eliminação do açúcar em excesso.

Alimentação balanceada

Como evitar a obesidade canina

Do mesmo modo que os seres humanos, quando um cãozinho começa a ter uma alimentação bem menos balanceada, os problemas começam a surgir. Uma das principais causas da diabetes canina, e da humana, é a obesidade. Se o seu companheiro está com o peso acima da média, é interessante que você fique atento no que ele come.

Dependendo do tipo físico do seu cãozinho, principalmente quando nos referenciamos ao porte, é preciso saber o tipo de ração adequada. Além disso, existem algumas raças que necessitam de complementos. Então, antes que você possa adotar ou comprar, é necessário ter certeza do que deve dar ao animal.

Também é válido lembrar que alguns alimentos são proibidos para cachorros. Então, antes mesmo de entregar qualquer coisa na boca do animal, certifique-se, por meio do veterinário ou da internet, se será possível dar a ele de maneira segura ou se o alimento pode causar algum efeito colateral.

O ideal é que você possa fazer um cardápio para o seu pet, fazendo com que ele siga determinadas regras diariamente. Dessa maneira, confira quais são os alimentos que podem ser dados ao cachorro além de sua habitual ração. É válido dizer para não exagerar, evitando, assim, que o cachorro fuja do controle.

Como evitar a obesidade canina: brinquedos interativos

Da mesma maneira que já falamos anteriormente a respeito de fazer exercícios com o seu cãozinho, também é importante que você ofereça a ele uma maneira de se divertir quando você não estiver em casa. Dessa forma, é possível fazer com que ele se exercite mesmo quando você está longe.

Essa é uma dica essencial para quem passa muito tempo no trabalho e não tem muito tempo para levar o cachorro para um parque ou apenas para dar uma volta na calçada. Ao comprar os brinquedos, também leve em consideração o porte do seu cãozinho.

Garrafas pet com pequenas quantidades de ração que não podem ser removidas, brinquedos com pesos e outros que o estimulem a correr pela casa são boas opções. Então, é possível fazê-las dentro da sua casa ou simplesmente comprar em alguma loja que seja indicada para tal.

Alimentação fora de hora

Como evitar a obesidade canina

Nos humanos, a alimentação fora de hora é um perigo. Além de causar o sobrepeso, principalmente responsável pela diabetes, também é possível que você acabe estimulando um aumento no índice de açúcar no sangue. O ideal é que evite ao máximo essa pequena “recompensa”.

No entanto, isso não quer dizer que você precisa parar de dar petiscos para os seus animais. Eles também devem ser recompensados quando fazem algo da maneira esperada. No entanto, fique de olho na quantidade ofertada e nos valores nutricionais que estão apresentados na embalagem.

Com pequenos gestos de carinho e atenção, o seu cãozinho pode ficar protegido não apenas da diabetes canina como também de outras doenças. Dê atenção ao seu companheiro para que ele viva feliz ao seu lado durante muitos anos.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *