Alimentos proibidos para cachorros

Alimentos proibidos para cachorros: confira

Muito embora os cãezinhos sejam os nossos melhores amigos e sempre nos encarem com aquela carinha de quem está pedindo alguma coisa, é melhor ficar de olho. Nem sempre o que eles querem comer pode fazer bem para o seu organismo. De todo o modo, é bom lembrar quem alguns dos alimentos proibidos para cachorros estão no nosso cotidiano.

Muitos dos alimentos que consumimos na nossa rotina, embora inocentes para o organismo de um humano, podem levar a óbito um cãozinho. Sendo assim, todos os cuidados são necessários para que nenhum acidente aconteça e para que o seu amiguinho não fique mal ou internado.

Alimentos proibidos para cachorros: chocolate

Sim, o chocolate realmente merece estar no topo desta lista, afinal, ele é um dos mais malignos para o seu cachorrinho. Responsável pelo maior número de infecções e óbitos caninos, essa sobremesa que nós tanto admiramos e gostamos de comer deve passar bem longe do seu melhor amigo.

A culpa disso tudo é uma toxina presente no chocolate, derivado do cacau, chamada teobromina. Ela pode trazer inúmeras complicações para o organismo do cachorro caso ele ingira entre 100 miligramas e 150 miligramas por quilo de seu peso corporal. Se você tiver uma suspeita de que ele ingeriu o alimento, busque um veterinário com urgência.

Abacate

Alimentos proibidos para cachorros

O abacate é, de fato, um veneno para o seu bichinho. Muito embora ele traga inúmeros benefícios para a nossa pele, cabelo e organismo, só de passar perto de um cachorrinho é bem provável que ele passe mal. Então, ao saber disso, o importante é evitar ao máximo que o seu companheiro entre em contato com a fruta.

Todo esse alvoroço é causado pela persina, uma substância extremamente nociva que pode acabar trazendo várias complicações ao cachorro. Ela age diretamente no estômago e intestino, fazendo com que o seu animal tenha desarranjos e possa até morrer de desidratação.

Uva ou uva passa

Mesmo que sejam frutas praticamente inofensivas, com uma carinha de que não são capazes de fazer nada, a uva pode apresentar uma grande ameaça para o seu animal. Dessa maneira, é preciso ficar atento a qualquer tipo de consumo por meio do seu companheiro, deixando-o afastado dela.

Isso acontece porque, com apenas 6 uvas, você pode acabar causando, mesmo que sem querer, uma insuficiência renal aguda no cãozinho. É como foi falado no início deste artigo: nem tudo o que nos faz bem pode ser positivo para o seu cachorro.

Alimentos proibidos para cachorros: macadâmia

Alimentos proibidos para cachorros

Mesmo que seja um alimento bem menos comum em nossa rotina, pelo menos quando consumido in natura, é necessário ficar de orelhas em pé com a macadâmia. Mesmo que seja saudável e pareça inofensiva para nós, os cãozinhos sequer devem sonhar em passar perto deste ingrediente nocivo.

Em sua composição, é possível encontrar uma toxina ainda desconhecida, mas que afeta diretamente os músculos do animal, fazendo com que seu sistema digestivo e nervoso entrem em colapso. Há alguns casos relatados de alguns cães que sofreram paralisia devido à ingestão mínima da macadâmia.

Sendo assim, sempre olhe a composição do produto antes de oferecê-lo.

Alho e cebola

O alho e a cebola são uma dupla imbatível na nossa comida, principalmente porque formam os temperos mais simples e mais utilizados da culinária. É por meio deles que obtemos sabores diferenciados e extremamente satisfatórios, que podem acabar resultando em pratos saborosos. No entanto, para o seu cãozinho a história não é bem assim.

O alho pode acabar causando uma série irritação no intestino e no estômago dos cães, podendo, também, fazer com que haja danos nas células vermelhas do sangue. A cebola também pode ser considerada um perigo por causa do tiosulfato, que pode acabar gerando anemia no seu companheiro.

Doces

Alimentos proibidos para cachorros

Os doces, de uma maneira geral, não fazem nada bem para o seu animal. Sejam eles processados ou não, o interessante é mantê-los bem longe do cachorro para evitar maiores problemas. O açúcar, além de provocar a obesidade no seu companheiro, também pode ser o responsável por provocar diabetes e problemas dentais.

Não pense que doces dietéticos podem reduzir esse risco! Os adoçantes presentes na fórmula possuem oxilitol, uma substância que, mesmo natural, pode causar intoxicação imediata no cachorro, fazendo com que ele tenha letargia, vômitos, perda de coordenação motora e convulsões.

Alimentos proibidos para cachorros: massas

Não adianta! Mesmo que o seu cachorro esteja ao lado da mesa, o encarando por vários minutos com aquela carinha de quem precisa de um pedaço, não dê nenhum tipo de massa para ele. Seja macarrão ou um pedaço de bolo, ele não pode ingerir um conteúdo com essas propriedades, principalmente se o objetivo for preservar a sua saúde.

O fermento presente na massa de alguns alimentos em específico são inteiramente proibidos para os cachorros. Com isso, ele pode fazer com que haja uma expansão no estômago do cãozinho, provocando fases e cólicas que são extremamente incômodos para ele.

Comidas ricas em gordura

Frituras e produtos que contenham muita gordura podem ser um verdadeiro problema para o animal. Na maior parte dos casos, eles vêm acompanhados por cebolas e massas, o que pode resultar em uma complicação ainda mais grave para o seu companheiro de quatro patas. Visando evitar esse problema, não ofereça!

Dentro dessa lista de grandes perigos para a saúde do animal estão pizzas, frituras, queijos e tudo o que possua uma composição extremamente gordurosa. Os alimentos mencionados podem causar graves problemas de desarranjo intestinal e, até mesmo, pancreatite.

Carnes e ovos crus

Assim como a comida crua pode trazer algumas complicações para o nosso organismo, para os animais pode acontecer a mesma coisa. Carnes e ovos crus podem representar um sério risco na vida do seu cachorro, principalmente por causa da séria bactéria denominada de Salmonella. A E.coli também pode estar presente e causa intoxicação e morte.

No ovo, há uma enzima natural que irá interferir diretamente na absorção de vitaminas do complexo B dos animais, fazendo com que os pelos e a pele apresentem graves problemas em sua aparência, textura e, principalmente, no organismo.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *